Ads Top

Empresário de Palma desapareceu sem deixar rasto há mais de um ano


Momade Bacar Nacir, também conhecido por Udolombo, um empresário bem-sucedido na vila de Palma, em Cabo Delgado, desapareceu numa segunda-feira de Outubro de 2017, pouco depois de os ataques dos insurgentes terem iniciado. Nunca mais se soube do seu paradeiro. Como se não bastasse, até agora ninguém exigiu qualquer valor monetário para o seu resgate. A única coisa de que se tem conhecimento é que o seu desaparecimento aconteceu por volta das 17 horas daquela data, próximo da sua residência, quando regressava à barraca de que é proprietário, de onde seguiria para a Mesquita.

Volvidos 14 meses, ninguém sabe do seu paradeiro. Fontes contactadas pela “Carta” dizem que no dia em que começou a ser notada a sua ausência, teriam visto uma viatura de tracção às quatro rodas, de cor branca, transportando quatro pessoas desconhecidas (e na altura mascaradas), que supostamente teriam raptado o empresário e levando-o para Mocímboa da Praia. No dia seguinte, os familiares denunciaram o caso às autoridades, mas desde essa data a esta parte nada aconteceu

Momade Bacar Nacir (ou Udolombo, como é conhecido localmente) era um homem bem-sucedido nos negócios. Antes disso tinha sido funcionário público. Foi um dos maiores fornecedores de cimento no mercado de Palma. Além disso, Nacir também comercializava produtos importados da Tanzânia. Mais tarde, passou a adquirir terrenos e, com a descoberta de gás na região de Palma, encontrou uma oportunidade para vendê-los a investidores, o que lhe rendeu muito dinheiro. Num dos espaços foi erguido um dos maiores hotéis de Palma.  Momade Bacar Nacir era um muçulmano de corrente salafista, tendo feito parte de um grupo de cidadãos que construiu uma Mesquita, porém, esta viria a ser encerrada pelas autoridades, e os seus membros acusados de propagar “teorias de insurgência”(Saíde Abibo)

Fonte: CartaMz

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.